Mulher baleada na cabeça e mantida em cárcere; marido tentou curar ferimento com folhas

Um homem acusado de manter a companheira em cárcere privado por 15 dias, depois de ter atirado na cabeça da vítima, foi preso, nesta segunda-feira (25), por policiais do Núcleo Especializado de Atendimento à Mulher (Neam), da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), em Santo Antônio de Jesus.

A delegada Patrícia Jackes, do Neam/4ªCoorpin, informou que o homem atirou na vítima na presença da filha de cinco anos e utilizava preparados de folhas para tentar cicatrizar o ferimento. A criança foi quem avisou a uma tia que o pai havia dado um tiro na cabeça da mãe. A irmã e a mãe da vítima foram até o imóvel e encontraram a familiar ferida.

Segundo as testemunhas, as agressões físicas e verbais eram contínuas e a vítima mantinha o relacionamento sob ameaças de morte. “Ele andava pela casa com a arma de fogo na cintura para intimidar a vítima e costumava ligar um aparelho de som no último volume, para evitar que os vizinhos escutassem os gritos e pedidos de socorro”, detalhou.

A polícia apurou que em 2019, o agressor deflagrou tiros na direção de um veículo onde a companheira estava e acertou um dos disparos no pé da filha mais velha dela, que na ocasião tinha 12 anos.

O homem teve a prisão solicitada à Justiça pelos crimes de cárcere privado e tentativa de feminicídio. Após o cumprimento da ordem de prisão, ele ficará custodiado à disposição da Justiça.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *