Chuvas que estão ocorrendo, principalmente na região oeste do RN, continuam trazendo águas para os reservatórios situados na bacia hidrográfica do rio Apodi-Mossoró

As chuvas que estão ocorrendo, principalmente na região oeste do RN, continuam trazendo águas para os reservatórios situados na bacia hidrográfica do rio Apodi-Mossoró. Barragens como Santa Cruz do Apodi e Pau dos Ferros, já acumulam seus melhores volumes dos últimos anos. Outros reservatórios de cidades como Umarizal e José da Penha já estão próximos de atingir os 100% das suas capacidades. Cinco mananciais situados na bacia já sangraram.

A barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior reservatório do RN, acumula, nesta sexta-feira (14), 246.904.320 m³, correspondentes a 41,17% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. Este já é o melhor nível de armazenamento do reservatório desde o ano de 2015. No último relatório divulgado pelo Igarn, na segunda-feira (10), o manancial estava com 236.819.860 m³, equivalentes a 39,49% do seu volume total.

Já a barragem de Pau dos Ferros acumula, atualmente, 26.379.710 m³, percentualmente, 48,1% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³. Esse é o melhor nível do manancial desde de 2012. No dia 10 de maio, o reservatório estava com 23.911.694 m³, equivalentes a 43,60% do seu volume total.

Também situado em Pau dos Ferros, o açude 25 de Março, que possui capacidade para 4.722.000 m³, acumula 4.136.280 m³, correspondentes a 87,59% da sua capacidade. Este é o açude mais antigo da cidade.

O açude Flechas, localizado em José da Penha, acumula 8.902.475 m³, percentualmente, 99,47% da sua capacidade total, que é de 8.949.675 m³. No início da semana ele estava com 8.383.275 m³, correspondentes a 93,67% da sua capacidade. A última vez que o manancial chegou a sangrar foi em 2009.

O açude Rodeador, localizado em Umarizal, acumula 19.822.963 m³, equivalentes a 92,61% da sua capacidade, que é de 21.403.850 m³. No último relatório, ele estava com 18.572.691 m³, correspondentes a 86,77% da sua capacidade. Desde 2011, que o manancial não chega a sangrar.

O reservatório Apanha Peixe, localizado em Caraúbas, acumula 8.166.667 m³, equivalentes a 81,67% da sua capacidade total, que é de 10 milhões de metros cúbicos. Na última segunda-feira, o manancial estava com 7.750.000 m³, percentualmente, 77,50% do seu volume total.

O açude Beldroega, localizado em Paraú, acumula, nesta sexta-feira, 6.944.146 m³, correspondentes a 86,18% da sua capacidade total, que é de 8.057.520 m³. Na última segunda-feira, o manancial estava com 6.251.698 m³, equivalentes a 77,59% do seu volume total.

O açude Malhada Vermelha acumula 2.544.023 m³, correspondentes a 33,75% da sua capacidade total, que é de 7.537.478 m³. No início da semana o reservatório estava com 2.331.188 m³, equivalentes a 30,93% do seu volume total.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, continua ganhando volume, acumula 1.418.859.313 m³, equivalentes a 59,79% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No dia 10 de maio, o manancial estava com 1.382.289.222 m³, correspondentes a 58,25% do seu volume total.

A bacia hidrográfica do Rio Apodi-Mossoró acumula, atualmente, 604.598.553 m³, percentualmente, 54,11% do total, que os 20 reservatórios, monitorados pelo Igarn, na bacia conseguem acumular juntos, que é 1.117.376.237 m³.

Já a bacia hidrográfica do rio Piranhas / Açu acumula 1.562.488.459 m³, correspondentes a 53,30% da capacidade dos 18 reservatórios, monitorados pelo Igarn, que compõem a bacia, juntos, que é de 2.931.455.590 m³.

As reservas hídricas superficiais totais do RN somam 2.214.642.681 m³, equivalentes a 50,60% da capacidade que os 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, conseguem acumular juntos, que é de 4.376,444.842 m³.

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares.

Situação das Lagoas

A lagoa de Extremoz, responsável pelo abastecimento de parte da zona norte da capital, acumula 11.019.525 m³, que correspondem a 100% da sua capacidade.

Já a lagoa do Bonfim, responsável pelo abastecimento da adutora Monsenhor Expedito, acumula 42.643.686 m³, percentualmente, 50,6% do seu volume total, que é de 84.268.200 m³.

A lagoa do Boqueirão, que atende a usos diversos, acumula 10.290.346 m³, correspondentes a 92,92% da sua capacidade total, que é de 11.074.800 m³.

BG

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *