Anderson Leonardo, vocalista do grupo Molejo, é denunciado por cantor e dançarino por crime de estupro; artista será chamado a prestar depoimento

Anderson Leonardo, vocalista do grupo Molejo, foi denunciado por um cantor e dançarino, de 21 anos, por crime de estupro, que teria acontecido no fim do ano passado. O rapaz, que diz ser empresariado por Anderson, afirma ter sido violentado sexualmente em um quarto de motel em Sulacap, na Zona Oeste do Rio.

Procurada por Quem, a polícia afirmou na manhã desta quinta-feira (4) que o cantor será chamado a prestar depoimento. “As investigações estão em andamento na 33ª DP (Realengo). O cantor será chamado para prestar depoimento na delegacia. Os agentes aguardam o resultado do boletim médico do hospital para verificar se houve ato sexual, e vão requisitar imagens de câmeras de segurança instaladas no estabelecimento onde teria acontecido o fato e ouvir testemunhas. Os policiais também vão coletar objetos e elementos que estejam relacionados ao caso para esclarecer todas as circunstâncias do ocorrido”, afirma a assessoria da polícia.

As informações contidas na denúncia foram antecipadas pelo colunista Alessandro Lo-Bianco na quarta-feira (3). Por meio de nota divulgada na terça-feira (2), a defesa de Anderson se manifestou: “O cantor foi surpreendido, assim como todos, com o que foi veiculado na imprensa na data de hoje, não tendo qualquer conhecimento acerca do publicado em redes sociais ou mesmo em sede policial, vez que não foi intimado para prestar quaisquer informações, pelo que, não teve nem mesmo ciência do que consta do registro de ocorrência”.

Leia a íntegra da nota abaixo:

“O cantor Anderson Leonardo, em face das recentes matérias veiculadas envolvendo o seu bom nome artístico, acerca de suposto estupro, vem esclarecer aos seus inúmeros fãs, contratantes e amigos o seguinte: o cantor foi surpreendido, assim como todos, com o que foi veiculado na imprensa na data de hoje, não tendo qualquer conhecimento acerca do publicado em redes sociais ou mesmo em sede policial, vez que não foi intimado para prestar quaisquer informações, pelo que, não teve nem mesmo ciência do que consta do registro de ocorrência.Esclarece ainda que lamenta profundamente as declarações envolvendo seu nome, refutando qualquer ato de violência contra quem quer que seja, negando categoricamente à acusação completamente falsa de agressão sexual feita em seu desfavor.

Ressalta, outrossim, que em mais de 30 anos de vida pública, jamais tivera seu nome ligado a qualquer ato criminoso ou que viesse a desabonar ou macular a sua imagem e carreira, seja de sua vida profissional ou pessoal. Informa também que conhece a suposta vítima, mas jamais praticou os atos veiculados na imprensa, inclusive, tem conhecimento que a suposta vítima já esteve presente em diversas apresentações artísticas do cantor, em ocasiões posteriores à falaciosa alegação, o que demonstra, claramente, que a narrativa publicada nunca ocorreu. Assim, o cantor esclarece, por meio de sua assessoria, que os fatos publicados não são verdadeiros.

Por fim, nega as infames acusações que lhes são imputadas, as quais foram recebidas com grande surpresa, reforçando sua inocência, a qual tem certeza que será demonstrada e comprovada no curso do inquérito policial. Ademais, sempre pautou sua vida profissional, pública e pessoal pela ética, caráter, respeito e retidão, sendo inimaginável ser acusado de algo dessa natureza.”

Globo, via Quem

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *